Resenha: Onde fica o para sempre

Ninguém vai saber o que você sentiu quando a pessoa que você mais amava na vida fechou os olhos pela última vez e não disse nem mesmo um adeus.

Romance | 223 páginas | Cortesia Drago Editorial | Compre & Compare Lojas Americanas * Submarino |  Autor: Mayra Carvalho | Publicado em 2016|Classificação 4/5 

Continuar lendo “Resenha: Onde fica o para sempre”

Resenha: Amor verdadeiro

Autora: Jude Deveraux
Publicado em 2016
Editora Essência Planeta

whatsapp-image-2017-02-23-at-23-57-54

Continuar lendo “Resenha: Amor verdadeiro”

Ano Hana

ano-hana-11

Olá pessoal!

Uma amiga tinha me indicado esse anime (encheu meu saco para assistir), e então assisti com ela e mais um amigo faz um dias. Porem eu estava protelando para falar desse anime pois é muito sofrido e eu sou tirada a durona. hahah

Então vou tentar passar toda a emoção, tristeza e um misto de sentimos que eu senti ao assisti-lo.

Continuar lendo “Ano Hana”

Resenha: Permita-se

wp-1480028718934.jpg

Autora: Luciana Castro

Editora: Evolução Publicações

Publicado em 2015

Continuar lendo “Resenha: Permita-se”

Resenha: O triste fim de Policarpo Quaresma

triste2bfim2bde2bpolicarpo2bquaresma

Publicado em 1911

Autor: Lima Barreto

Sinopse: Policarpo Quaresma é um brasileiro que gosta profundamente das coisas de nosso país. Estuda a geografia de nossos rios, a história, a língua de nossos índios. Ama a cultura popular e chega a aprender a tocar violão, só para melhor conhecer nossa música. Sonha em melhorar as coisas para todos. Muda para o interior, para trabalhar na agricultura, pensando em ajudar o Brasil a se desenvolver. Envolve-se num conflito para ajudar o presidente. Mas no fim perde as ilusões.

Continuar lendo “Resenha: O triste fim de Policarpo Quaresma”

Resenha: Reencontro

IMG-20160623-WA0015.jpg

Autora: Leila Krüger

Publicado em 2011

494 páginas

Sinopse: “Está bem no fundo. Não se pode alcançar… aos poucos, vai roubando o ar.” Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e “pessoas que sempre vão embora”. Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. “O amor é uma ferida”, ela sentencia. Mas a “garota de olhar longínquo” tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os “olhos imensos”, que tudo veem… Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu… Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar… e finalmente poder amar.

Continuar lendo “Resenha: Reencontro”

Resenha: O cortiço

capa.jpg

Sinopse: O Cortiço é um romance publicado em 1890, e é considerada uma obra-prima do Naturalismo no Brasil. Os personagens principais são os moradores de um cortiço no Rio de Janeiro, precursor das favelas, onde moram os excluídos, os humildes, aqueles que não se misturavam com a burguesia, e todos eles possuindo os seus problemas e vícios, decorrentes do meio em que vivem.
Aluísio Azevedo fixou-se nas letras com seu traço forte e também por personificar, com grande destaque, a fase naturalista brasileira.

Continuar lendo “Resenha: O cortiço”

Parceria com a escritora Brendali Sorgon Bego

by Paula2

Rosa Vermelha

Sinopse:Uma escola nova, uma nova vida. Qual o poder de um nome? Poderia uma história ser vivida assim? Um amor arrasador, um destino traçado de horror. Seria a morte a única solução? Quando a ex-namorada do amor da sua vida não sossegar até te ver morta, o que fazer? A separação é a salvação ou somente mais uma forma de morte?
Laços profundos nunca se apagam, por mais que se esteja longe e Bianca lutará a todo momento com o pânico e o medo de virar a esquina ou de andar sozinha, sabendo que Lilian não os deixará em paz enquanto sua vida não tiver fim. Ela precisará lutar pelo seu amor com garras, dentes e sua própria vida, mas uma hora pode ser que seja simplesmente tarde demais.

 

 

 

Ps.: A personagem principal tem o mesmo nome que eu hahaha’ *-*

A Escritora: Brendali Sorgon Bego, 16 anos. Pretende lançar o livro até o final desse ano.
E ai quem ficou ansioso para ler? \o/

Facebook

Resenha: Bodas de Papel

Se você gosta de romances, irá adorar esse livro!

Bodas de papel

Sinopse:  Michelle é uma universitária que está focada em estudos e carreira profissional. Após o fim de um relacionamento, não está interessada em se envolver com mais ninguém, quando aparece Michael, que mudará sua forma de agir e de pensar. O improvável acontece. Em pouco tempo de namoro, Michelle engravida e tragicamente, descobre que tem câncer de colo de útero.
O que fazer? Como agir, sabendo que um feto cresce dentro de si, junto com um tumor maligno? Ela conseguirá suportar? Irá conseguir vencer este obstáculo inesperado?
Embarque neste romance surpreendente, onde um casal extrapola o limite da paixão. Entretanto, logo terão que enfrentar uma situação decorrente da doença do século. 

A história se passa em São Paulo e a narração está em terceira pessoa, intercalando entre Michael e Michelle. A escrita contém diversas gírias atuais, fazendo com que a leitura flua de forma fácil e rápida.

O livro começa de forma eletrizante, mas depois ele volta para os fatos no passado para explicar como tudo aconteceu, como Michelle e Michael se conheceram…
A história dos dois segue e mais ou menos no meio do livro, voltamos a cena do começo do livro e nesse meio tempo você não consegue parar de ler e se perguntar “o que aconteceu?”

Logo tudo é esclarecido e Michelle inicia uma luta não apenas por sua vida, mas pela vida de seu filho também.

O livro traz um tema muito interessante para nós mulheres, o câncer no colo do útero. O autor aborda esse tema através dos olhos da Michelle de apenas 23 anos que poderia ter evitado isso, mas não fez os exames preventivos e acabou em uma situação bem complicada. Ele também aborda detalhes sobre a doença, que nem eu sabia.

O que esperar do livro?
Muito romance, drama e suspense. Super indico \o/

Site Oficial
Para comprar o livro: Editora Selo Jovem

Vinicius, o poetinha…

Dia dos namorados e claro que eu não posso deixar de falar do homem que mais amou nesse mundo, meu querido Vinicius de Moraes.

Esse homem não casou menos que nove vezes ao longo dos seus 66 anos, e amou intensamente essas todas elas… carioca da Gávea, graduado em Direito pela UFRJ em 1933, três anos mais tarde foi estudar Literatura Britânica em Oxford, volta para o Brasil em 1941, é aprovado no concurso do Ministério das Relações Exteriores e assumi o primeiro posto como vice cônsul diplomático em Los Angeles. Com a morte do pai, em 1950, Vinicius de Moraes retornou ao Brasil. Nos anos 1950, Vinicius atuou no campo diplomático em Paris e em Roma, onde costumava realizar animados encontros na casa do escritor Sérgio Buarque de Holanda.

https://i0.wp.com/img.saraivaconteudo.com.br/Clipart/images/vinicius11.jpg

No final de 1968 foi afastado da carreira diplomática tendo sido aposentado compulsoriamente pelo Ato Institucional Número Cinco.

O poeta estava em Portugal, a dar uma série de espectáculos, alguns com Chico Buarque e Nara Leão, quando o regime militar emitiu o AI-5. O motivo apontado para o afastamento foi o seu comportamento boêmio que o impedia de cumprir as suas funções. Vinícius foi anistiado (post-mortem)pela Justiça em 1998. A Câmara dos Deputados brasileira aprovou em Fevereiro de 2010 a promoção póstuma do poeta ao cargo de “ministro de primeira classe” do Ministério dos Negócios Estrangeiros – o equivalente a embaixador, que é o cargo mais alto da carreira diplomática. A lei foi publicada no Diário Oficial do dia 22 de junho de 2010 e recebeu o número 12.265.  ( Como sempre, o Brasil só dá valor as pessoas quando elas morrem )

Em meados da década de 1950 – época em que conheceu Tom Jobim (um de seus grandes parceiros) -, quando diversas de suas composições foram gravadas por inúmeros artistas. Na década de 1970, já consagrado e com um novo parceiro, o violonista Toquinho, Vinicius seguiu lançando álbuns e livros de grande sucesso.

Ele morreu em sua casa, em sua banheira, na manhã de 9 de Julho de 1980, ao de Toquinho e Gilda Mattoso, sua ultima esposa.

Envolvido com música, literatura, teatro e cinema, até hoje suas obras nos preenche o coração.

 

O Sol, que pelas ruas da cidade 
Revela as marcas do viver humano 
Sobre teu belo rosto soberano 
Espalha apenas pura claridade. 

Nasceste para o Sol; és mocidade 
Em plena floração, fruto sem dano 
Rosa que enfloresceu, ano por ano 
Para uma esplêndida maioridade. 

Ao Sol, que é pai do tempo, e nunca mente 
Hoje se eleva a minha prece ardente: 
Não permita ele nunca que se afoite 

A vida em ti, que é sumo de alegria 
De maneira que tarde muito a noite 
Sobre a manhã radiosa do teu dia. 

– Soneto da Maioridade

Vinicius é amor.