Resenha: Mansfield Park #JaneAusten

 Aaaa meu último livro de 2017!
E minha primeira resenha de 2018 hahaha

Sinopse: Na literatura, esperamos que o herói seja vigoroso, tenha um espírito aventureiro, audácia, bravura, capacidade de superação e uma pitada de imprudência. Ele deve ser ativo, enfrentar obstáculos e afirmar a própria energia. Fanny Price, a heroína de Mansfield Park, é o oposto de tudo isso. 

Frágil, tímida, insegura e excessivamente vulnerável, a pequena Fanny deixa a casa dos pais pobres para morar com os tios mais afortunados em Mansfield Park. Lá, convive com diversos familiares, mas se aproxima apenas do primo Edmund, seu companheiro inseparável. A tranquilidade de casa, no entanto, é abalada com a chegada dos irmãos Mary e Henry Crawford em uma propriedade vizinha. Edmund se apaixona por ela, enquanto Henry flerta com todas as moças. 

Mansfield Park é o romance que marca a maturidade de Jane Austen. Apresenta um tom mais contido, sardônico, em comparação com obras idealizadas antes, como Orgulho e preconceito e Razão e sensibilidade. Aqui, mais consciente dos verdadeiros males e sofrimentos inerentes à vida em sociedade, uma das maiores autoras da língua inglesa enaltece, na figura de Fanny, a imobilidade, a solidez, a permanência e a resignação.

Romance, Literatura clássica / 303 Paginas / Cortesia Editora Martin Claret / Autora: Jane Austen / Publicado em julho de 1814 / Classificação 5/5 / Compre & Compare Fnac Livraria da Folha  

Continuar lendo “Resenha: Mansfield Park #JaneAusten”

Anúncios

1° Mais um Leitor Awards

Sejam bem vindos, leitores e leitoras!

Hoje, teremos a cerimônia do 1° Mais um Leitor Awards. Nessa premiação, iremos eleger os melhores livros lidos em 2015 em suas respectivas categorias.

giphy

Categorias: Melhor Ficção Científica, Romance, Escritor, Terror, Capa, Comédia, Distopia, Drama, Livro Nacional, Livro de Filosofia, Fantasia, Melhor Livro.

Continuar lendo “1° Mais um Leitor Awards”

Amor e Inocência #filme

Eu considero esse filme triste.

  becomingjane_01

Ele foi inspirado na vida da Jane Austen,
Uma das maiores escritoras de romance que já habitou esse planeta chamado de Terra.
Mas, a vida dela não teve um final legal como nos livros que ela escreveu.

Muito bem, Jane mora no interior e já está tentando escrever um pouco… alguns textos aqui e outros ali, lendo para a família. E tudo muda quando um futuro advogado chega na cidade, o nome dele é Thomas Lefroy, nem preciso falar que eles se apaixonam certo?

18808699.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Maaaas, eles não podem ficar juntos, o Sr. Lefroy não tem nada e a família de Jane está passando por dificuldades também, ela precisa de um bom casamento para ajudar a família a melhorar de vida..
E se você é fã da Jane, deve saber que ela nunca se casou…

12

O filme é muito bom, além de retratar essa parte de acordos e casamentos, ele também mostra as dificuldades que uma jovem escritora tinha naquela época.

#euindico
#preparaolenço

Filme: Orgulho e Preconceito

Gente, esse filme é beeem fiel ao livro hein!

images

Em primeiro lugar devo elogiar os atores, que cairão como luva em seus personagens, o único que eu acho que não ficou muito bom foi o Sr. Wickham

Em segundo lugar devo elogiar toda a produção, o diretor (que fez ótimas passagens de tempo), os figurinistas, tudo isso, ficou bem real.

sem-tc3adtulo

orgulho-e-preconceito

O filme contém poucas alterações em relação ao livro, a única coisa ruim (mas por ser uma adaptação isso já era esperado) é o tempo, senti que foi bem acerelado as coisas sabe? E no final foi mais acelerado ainda kk’

Mas fora isso é ÓTIMO. Uma das adaptações mais fieis que eu já vi!

#euindico

Obs.: Tem no Netflix 😉

Resenha: Orgulho e Preconceito

“É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, de posse de boa fortuna, deve estar atrás de uma esposa.”

   11348978_10153472367026349_412276746_n

Primeiro clássico da literatura inglesa que eu leio!

Sinopse: O romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet (Lizzy) e Fitzwilliam Darcy na Inglaterra rural do século XVIII. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato. A partir daí o livro mostra a evolução do relacionamento entre eles e os que os rodeiam, mostrando também, desse modo, a sociedade do final do século XVIII.Considerado a obra prima de Jane Austen, ‘Orgulho e Preconceito’ ganhou diversas versões para o cinema e televisão, a mais recente em 2005, com interpretações de Keira Knightley e Matthew Macfadyen nos papéis principais.

11289810_10153472367106349_203328576_n

No começo, não foi fácil ler esse livro, devo admitir que estava tudo muito confuso. Primeiramente pela linguagem (que eu até considero engraçada agora) é tudo muito formal, até a mais simples conversa entre irmãs contém muita formalidade e palavras difíceis.
Em segundo lugar, antigamente as pessoas chamavam as outras pelo sobrenome, e no começo do livro vemos a seguinte situação: A senhorita Bennet, a senhora Bennet, o senhor Bennet, a senhorita Bennet… Tem 5 senhoritas Bennet’s! E você fica tipo “Oi? Quem é agora? A Jane? A Elizabeth?”, mas com o decorrer da leitura você consegue identificar quem é quem, por conta do entrosamento que você cria com o personagem, mas no começo é realmente complicado.

11301513_10153472366986349_1024222525_nA história é demais! A Jane escreve tão bem, que quando você menos espera, se vê concordando com pensamentos daquela época e entendendo eles.
Além do fato de que eu não consegui largar esse livro! Queria muito descobrir o que iria acontecer com toda a família Bennet (especialmente com a Elizabeth).

11119218_10153472367071349_1777461196_n

Eu ganhei esse livro da TAG em Dezembro de 2014, e eu só consegui ler ele agora. A indicação daquele mês foi do Peter Singer, e o livro veio com um marcador magnético e esse outro marcador com uma observação do Peter \o/

11350153_10153472367001349_1945844098_n Devo destacar que nesta edição da Penguin as 100 primeiras páginas são observações, considerações e opiniões sobre o livro (eu particularmente não li essa parte) a história mesmo começa depois da página 100.

11358667_10153472367081349_1136343661_n Bom, uma coisas eu digo a vocês, caso estejam com medo de ler esse livro por conta da forma que ele foi escrito e tals, esqueça isso e leia! Não é difícil, como eu disse acima, somente o começo é meio confuso, mas depois fica tranquilo. A Jane consegue te teletransportar para o século XVIII e tenho certeza que você irá adorar conhecer Londres nessa época.

Agora eu vou ira assistir o filme (que está disponível na Netflix) e depois venho falar aqui sobre ele também 😉 hahahaha’

#euindico