Resenha: Os Túneis

Um compilado de informações juntados para parecer uma história inédita.

 

Sinopse: No verão de 1962, um ano após a construção do Muro de Berlim, um grupo de jovens da Alemanha Ocidental arriscou a prisão, a tortura e a morte para libertar amigos, amantes e desconhecidos da Berlim Oriental, escavando túneis debaixo do Muro. Em seguida, duas redes de televisão dos Estados Unidos ouviram falar dos projetos secretos e correram para serem os primeiros a documentá-los. A NBC e a CBS financiaram dois túneis distintos em troca do direito de filmar as fugas, planejando programas especiais e espetaculares no horário nobre. O presidente John F. Kennedy, no entanto, era contrário a qualquer ação que pudesse desencadear um confronto com os soviéticos, tendo dito: “Um muro é melhor do que uma guerra”, e chegando a confessar ao secretário de Estado Dean Rusk: “Nós não nos importamos com a Berlim Oriental”. Kennedy aprovou manobras sem precedentes para anular os dois documentários, testando os limites de uma imprensa livre numa era de crescentes tensões nucleares.

Literatura Estrangeira / Baseado em Fatos Reais / Romance / 352 páginas / Editora Vestígio / Autor: Greg Mitchell / Publicado em 2017 / Classificação 3/5 / Compre & Compare Fnac Livraria da Folha

“Uma das Grandes Histórias Não Contadas do Pós-Guerra: as Heroicas e Espetaculares Fugas Sob o Muro de Berlim…”

A frese acima se refere ao subtitulo do livro, mais ou menos um gostinho do que vamos encontrar em suas páginas, mas infelizmente não é bem assim.

O livro em si nos conta uma história que já é conhecida por muitos sobre os túneis que serviam de passagem para famílias fugindo da Berlim oriental para a Berlim ocidental, conta como os soviéticos manipulavam a mídia do lado oriental para parecer que os fugitivos eram na verdade terroristas e antipatriotas, nos conta como um grupo de estudantes e amigos construíram dois tuneis e como os mesmo foram patrocinados por emissoras televisivas em troca de exclusividade para reportagens que envolvessem a passagem de fugitivos.

Mas infelizmente faltam duas coisas neste livro. A primeira é uma narrativa mais envolvente, pois é muito fácil dispersar da leitura pela falta de algo que instigue a sua curiosidade de como sera a pagina seguinte ou de que forma os fatos iram se desenrolar nos capítulos seguintes.

A segunda coisa que falta são os detalhes que a maioria dos leitores espera encontrar quando abre um livro, em muitos momentos você sente a carência de detalhamento de fatos, e isto infelizmente é algo recorrente nas paginas de Os Túneis, praticamente pegaram várias informações obtidas em outras mídias sobre aquele período, tentaram criar uma linha temporal de narração aonde os personagens quase não falam. Parece que estamos lendo um documentário que seria melhor adaptado para uma série televisiva e não para um livro em si.

O livro é cheio de referências tiradas de documentários, livros sobre a guerra fria, filmes sobre a criação do muro de Berlim e cartas de alguns dos “Grenzgänger” – Atravessadores de fronteira -, perfeito para quem gosta de ler sobre história e não tem tempo de ver através de outras mídias ou para quem quiser saber um pouco sobre como eram os tempos quando ainda existia o muro que dividia Berlim.

 

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s