Making a murderer

Para vocês que gostam de séries do tipo How do Get Away with Murder, não podem deixar de assistir essa série/documentário original Netflix.

Olá leitores,

Making a murderer é um documentário no formato de série. A primeira temporada tem 10 episódios.

Bem, imagine ser acusado de agressão sexual, não terem provas nenhuma contra você (além disso, você tem um álibi), mas mesmo assim ser condenado e ficar 18 anos preso? Parece brincadeira né? Mas não é. Steven Avery foi condenado, na década de 1980, por um crime que não cometeu. Naquela época os testes com DNA não existiam. Foi somente em 2003, devido a tecnologia dos testes de DNA, foi comprovada a inocência de Steven.

Assistindo a esse documentário não tem como não ficar extremamente puto com o sistema judiciário. Fica claro que a condenação de Steven é muito mais “assuntos externos” do que qualquer outra coisa.

Saindo da cadeia, Steven, obviamente, processa o Estado por todos os anos perdidos. Por ter abdicado de seus filhos, esposa e família para cumprir uma pena de um crime a qual não cometeu. Mas como em qualquer país mexer com “gente grande” não é uma boa coisa.

E vocês acham que as acusações param por ai? Claro que não. Steve Avery é acusado de homicídio.

Assistam a série e tirem suas próprias conclusões sobre o caso Avery, mas já digo uma coisa você vai ficar muito indignado com tudo o que acontece na vida de Steve Avery e seus familiares.

2452818677-advogada-diz-ter-encontrado-novo-suspeito-de-making-murderer-960x576

A Netflix promete segunda temporada ainda pra 2017 \o/

 

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s