A morte e os Seis Mosqueteiros

Sinopse: A morte e os seis mosqueteiros’ é a história de seis garotos muito amigos de uma favela. Quando crianças, tudo era uma grande brincadeira: Zé pequeno era D’Artagnan, o mais bonito, e os demais eram Juca Pelo de Burro, João Mocotó, Zé Grande, Batata e Meia-noite. Os meninos gostavam de se imaginar nos mundos de capa e espada, ou na peça ‘O fantasma da ópera’, mas na verdade moravam em uma favela violenta, com bandidos e policiais trocando tiros e matando gente.
De toda forma, ainda quando a infância sequer os havia deixado, a violência e o tráfico na comunidade em que viviam, de uma forma ou de outra, acabam por envolvê-los em uma teia de morte, assassinando seus sentimentos, valores e, principalmente, sua amizade.
Em seu novo romance policial, Anatole Jelihovschi, em uma escrita sutil, porém contundente, mergulha fundo no cotidiano das infâncias perdidas, dos relacionamentos partidos, das oportunidades que tantos ainda acreditam distantes demais da realidade.
Uma história dramática de como o ambiente e as más escolhas são capazes de corromper a beleza e a inocência dos jovens, e tragar seu futuro para um pesadelo sem fim. 

Romance, Romance policial | 140 paginas | Cortesia Editora Jaguatirica | Compre Site Jaguatirica | Ano 2014|Autor: Anatole JelihovschiClassificação 4/5 

Um livro visceral, que nos leva ao máximo da crueldade humana. Esse é um dos livros com detalhes mais brutais que já li e isso se deve ao fato de que é algo visto no dia-a-dia da sociedade brasileira.

Em A morte e os seis mosqueteiros, José Antonio (O Zezinho ou D’Artagnan) conta a sua trágica história,  envolvendo seus amigos de infância e de como cada escolha é um passo para a vida ou para morte.

Nascido em uma favela e convivendo com todo tipo de influências, José Antonio tenta viver da maneira mais digna possível. Desde criança sempre tentando se manter na linha. Junto de seus amigos, sua infância foi divertida, os quais se chamavam 6 Mosqueteiros e eram inseparáveis com o lema de Um por todos e todos por um.

“Ninguém tem pressa para morrer. Se aquelas eram as ultimas imagens que levava do mundo, queria aproveitar.”

Mas isso iria mudar com o passar do tempo. Às vezes, alguns amigos podem se tornar seus piores inimigos, e a única solução é declarar guerra.

A morte e os seis

Devido a tentação do poder e da luxúria que os cercavam no morro, alguns dos 6 mosqueteiros se tornaram criminosos, e, a partir daí, a vida de Zezinho se torna um pesadelo.

Zezinho percebe que existe uma teia sendo tecida a sua volta, coisas ruins começam a acontecer com ele e, quando pensa que conseguiu resolver as coisas, algo pior está por vir. Se ele imaginasse o que lhe esperava depois de uns anos ele nunca faria aquele pacto de Um por todos e todos por um.

“Eu era feliz e não sabia!”

Esse livro consegue ser realista (exagerando um pouco) nos detalhes da convivência dos morros na favela, falando das armas, das leis do crime, do modo como algumas pessoas que vivem em mundo onde tudo que você diz pode influenciar na morte de alguém.

Aborda também mortes de inocentes por policiais, pedofilia, a fé cega das pessoas nas religiões, detalhes das mortes, é uma mistura que se encaixa totalmente nessa narrativa. E o final é de explodir o cérebro, realmente muito bom e eu super indico!

Sobre o Autor:  Anatole Jelihovschi publicou Aves migratórias (Planetário, 2005), Rio antigo (Rocco, 2009), A gorda (Ímã Editorial, 2012), A morte e os seis mosqueteiros (2014 e 2017). Em 2003, foi um dos finalistas do Concurso de Contos do Prosa & Verso, caderno literário do jornal O Globo. Anatole nasceu em 1950, no Rio de Janeiro. E conta como a literatura nasceu dentro dele, antes mesmo que o amor e a vocação para as ciências exatas.

 

Anúncios

2 comentários em “A morte e os Seis Mosqueteiros

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s