Resenha: O Conde Enfeitiçado #osBridgertons

Não, dessa vez ela não conseguiu 😞

Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton. Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele. Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite. Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo.

Drama; Romance | 304 páginas | Editora Arqueiro|  Autora: Julia Quinn | Publicado em 2015|Classificação 2/5 | Compre & Compare Saraiva  / Fnac Livraria da Folha 


Se vocês olharem as resenhas antigas da série Os Bridgertons irão ler elogios e mais elogios sobre essa saga.. Maas, eu percebi que conforme os livros foram passando, a qualidade da história foi caindo, tudo bem, ainda estava legal… porém nesse sexto livro da saga, chegamos a um ponto que a história não é legal.
É fraca.


Não sei se isso aconteceu por conta da pressão de escrever mais livros em pouco tempo, ou se ao escrever o livro a Julia não estava tão inspirada assim.
A questão é que, não foi uma boa história. Foi previsível e sem emoção.

“Em toda vida ocorre um momento decisivo. Um instante tão extraordinário, tão claro e tão nítido que temos a sensação de havermos sido golpeados no peito, deixados sem fôlego, sabendo, sabendo, sem a menor sombra de dúvida, que nossa vida jamais será a mesma.”

Engraçado que, a cada novo livro dessa saga que eu comprava, eu lia com a esperança de reviver as emoções que o primeiro livro (O Duque e Eu) me passou. O segundo (O Visconde que me amava) e o terceiro (Um perfeito cavalheiro) conseguiram realizar tal fato, porém depois disso a qualidade começou a cair, até chegar ao ponto de eu não gostar da história.

E por mais que eu não tenha gostado de O Conde Enfeitiçado, irei continuar e finalizar essa saga! Ainda tenho esperanças que os próximos livros sejam encantadores e legendários, assim como os primeiros.

#NãoIndicoNão

Anúncios

5 comentários em “Resenha: O Conde Enfeitiçado #osBridgertons

  1. Esse é um dos meus livros favoritos da série, mas sim é muito previsivel, imaginei algo só em ler o prólogo :/
    Realmente, o encanto do primeiro livro foi único, pq depois vai decaindo as inovações da série. Na minha opnião o 7 não foi tão ruim, tem um as partes bem engraçadinhas e fofas, já o 8 senti que foi uma total perda de tempo e dinheiro por ter comprado.

    Curtido por 1 pessoa

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s