Resenha: Crônicas Saxônicas – O Cavaleiro da Morte

Ficção – Vikings – História | 392 páginas | Compre & Compare Lojas Americanas * Submarino |  Autor: Bernard Cornwell | Publicado 2007 Editora Record|livro 2 – Crônicas Saxônicas | Classificação 5/5

Os conflitos religiosos, por fronteiras, escravos, riquezas não acabam.

E no reino de Wessex, que fora o Último Reino, os Saxões são encurralados pelos dinamarqueses comandados por Guthrum. Será que serão subjugados? Será esse o fim de Alfredo como rei?

Temos pelos olhos de Uhtred, a continuação das batalhas no segundo livro da saga ” O Cavaleiro da Morte”. No entanto, se o personagem terminou o primeiro livro como herói de batalha, ele inicia o segundo livro como um coitado, tentando reivindicar algo que poucos se importavam.

Uhtred derrota um dos maiores guerreiros Viking que já existiu na história, mas ao invés de levar sua arma ao rei, demonstrando que ele havia realizado tal feito, acaba indo embora da batalha para visitar sua esposa Mildrith. No entanto, outra pessoa com muita vontade de se aparecer para o rei Alfredo, acaba usando isso a seu favor e ganha todos os créditos do combate.

Porém, isso é só um detalhe da história. Aliás a escrita de Bernard Cornwell traz diversos detalhes, mas que todos são importantes para o plot. Nesse livro, continuamos entendendo que toda ação tem uma reação e que tudo está conectado. Às vezes algo que aconteceu lá no início que passou despercebido se torna importante no final.

A verdade era que Alfredo estava fraco demais para lutar, porém esperar mais tempo só iria torná-lo mais fraco. Por isso, precisava lutar ou perder o reino.

Portanto, iríamos lutar.

Uhtred

Mas, continuando… Uhtred é sim nosso protagonista, mas o Universo desse livro está muito além dele. Se trata de um conflito histórico: as invasões dos Vikings. E nesse contexto, temos um dos maiores conflitos entre os dois povos que já existiu: A Batalha de Ethandun. E isso narrado por Bernard Cornwell é emocionante.

“Alfredo não queria escutar. Era um homem inteligente, talvez um dos mais inteligentes que já nasceu, mas não entendia de batalha. Não entendia que a batalha nãp tem a ver simplesmente com números, não tem a ver com mover peças de tafl e nem mesmo com quem possui vantagem no terreno, e sim com paixão, loucura, gritos, fúria indomável.”

Uhtred Ragnarsson ou Uhtred de Bebbanburg

A saga continua espetacular, e ainda nesse segundo livro temos até mais ação, todas extremamente bem fundadas, de maneira que entramos dentro da história. Alguns personagens são incluídos, tais como uma Rainha das trevas Iseult, o guerreiro branco-prata do cavalo branco, Svein e alguns outros ganham mais destaque.

Com certeza é uma das melhores histórias que já li *–*

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s