Resenha: Roque Santeiro ou O berço do Heroi

livro dias gomes

SINOPSE: “O berço do heroi”, peça de Dias Gomes, foi escrita em 1963. Com o Golpe Militar, acabou sendo proibida na noite em que deveria ser encenada pela primeira vez. Em 1975, Dias fez uma adaptação da peça para a televisão, mas a novela também foi proibida. Mais dez anos se passaram e, em 1985, a novela foi finalmente liberada e se tornou um dos maiores sucessos de audiência. O personagem Cabo Roque morre na Itália, como pracinha da Força Expedicionária Brasileira, e, por conta disso, vira um heroi em sua cidade. Surpreendentemente, Roque reaparece vivo na cidade. Aqui, temos uma comédia política onde o mito do heroísmo é colocado em xeque.

Peça | 113 páginas | Compre & Compare Lojas Americanas * Submarino |  Autor: DIAS GOMES | Escrita em 1963|Classificação 5/5

Olá leitores,

Roque Santeiro é uma das obras mais famosas de Dias Gomes por alguns motivos. O primeiro é porque é, realmente, muito boa. O segundo é porque já foi novela da Globo, já foi peça de teatro nos Estados Unidos e já foi proibida pela censura na época da Ditadura!

Para essa obra ser liberada ao público foi muito difícil. Dias Gomes critica a sociedade hipócrita e interesseira, além de criticar fortemente o exército, coisa que para os militares era inaceitável.

A obra é em forma de teatro, mas é muito fácil de ler e entender tudo. Dias Gomes escreve com maestria e, mesmo não sendo fã de ler peça, não senti dificuldade.

Esse é o tipo de obra em que você ri do começo ao fim. Eu amo obras que se passam no interior, pois acho que os personagens têm mais força, se mostram mais.

A história se passa em Asa Branca, uma cidadezinha do interior, que segundo os próprios moradores, é o fim do mundo. Em Asa Branca temos alguns personagens principais. Tem o padre, respeitado, hipócrita. A viúva Porcina, viúva sem marido, interesseira, vivida. Deputado Malta, ganancioso, espertalhão, tem um caso com Porcina, é o manda chuva da cidade. Tem Matilde, dona do cabaré da cidade. Tem o prefeito, não manda em nada… E por aí vai.

Os personagens são muito bem construídos e todos são muito relevantes para obra.

Bem, falando da história… A cidade inteira vive sobre a crença de que cabo Roque, “morto” na Guerra, era seu verdadeiro heroi, aquele que deu a vida pela pátria. Com isso, há na cidade um verdadeiro turismo às custas do cabo. Os mais beneficiados são o deputado Malta e a viúva Porcina (viúva de cabo Roque).

No entanto, quando este chega na cidade e tanto o deputado quanto a viúva descobrem que ele além de estar vivo não é o heroi que pensavam a história da uma reviravolta tremenda.

Um dos intuitos do autor é nos mostrar que os verdadeiros herois são as pessoas comuns!!

Essa é uma daquelas obras que vale muito a pena ler.

Recomendo muito!!

Breve Biografia do Autor: Dias Gomes nasceu em Salvador, Bahia, a 19 de outubro de 1922, e mudou-se para o Rio de Janeiro em 1935. Escreveu sua primeira peça teatral aos 15 anos, A comédia dos moralista, obtendo com ela o Prêmio do Serviço Nacional do Teatro. Em 1969, pressionado pela censura, preferiu experimentar um novo meio de expressão, a televisão. Fez novelas famosas, como Roque Santeiro, Saramandaia e Sinal de Alerta.

PS.: O musical Roque Santeiro está em cartaz no teatro FAAP em São Paulo ^^

Beeijos

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s