Resenha: Clichê

Quando eu peguei esse livro para ler.. Não esperava nada dele. E acabou que ele me surpreendeu na primeira página ❤

9f20123e-74a2-42ba-a5a9-14a09050ad63

Editora: Ler Editorial
Escritora: Carol Dias
Págs: 284
Ano: 2015

Sinopse: Marina Duarte está no vermelho. Dona de dupla graduação nas melhores faculdades públicas do Rio de Janeiro, seu sonho de construir a vida nos States não está funcionando. Decidiu se mudar para ficar perto da tia, sua única família, mas a crise não está ajudando em nada sua carreira. Sem saber como pagar as contas do próximo mês, Marina aceita uma vaga de babá na mansão da família Manning. Ela só não podia imaginar que sua vida mudaria completamente, apenas por conhecer duas crianças e um chefe viúvo – e gato, maravilhoso, cheiroso e gostoso –, que precisa urgentemente de sua ajuda.

Nesse livro acompanhamos a história de Mariana. Uma brasileira q foi morar nos EUA e estava se dando mal, muito mal… Cheia de dividas, ela tinha acabado de perder seu emprego no Starbucks, estava quase sendo despejada.. Maas as coisas começam a mudar quando ela aceitou trabalhar de babá, na mansão da família Manning. Uma família que estava bem (muito bem) financeiramente, porém emocionalmente não estava nada bem. Afinal de contas a esposa do Sr. Manning tinha acabado de morrer.

Aos poucos Nina vai ajudando a família a seguir enfrente… E como você deve ter reparado, o nome do livro é Clichê. Então pode esperar que tem um mega romance clichê vindo por ae!

“Porque, se um cara diz “eu te amo” no primeiro encontro, provavelmente ele é louco, ou passou muito tempo com o Ted Mosby.”

O livro está cheio de referências, está engraçado, bem escrito e está emocionante também, porém não tem muita ação e/ou conflitos.. E no meio da leitura eu meio que senti falta disso. Mas fora isso, o livro é ÓTIMO devorei ele em um dia!

“Repassei toda a cena em minha mente, com o shift pressionado. no fim, eu tinha selecionado toda aquela memória, então apertei ctrl + x e recortei aquilo, levando para um lugar longínquo, onde eu não acessaria com facilidade. Não queria pensar naquilo.
Voltei para Dorian e tratei de mergulhar a minha cabeça no jogo. Funcionou por um tempo, mas acho que em vez do “x” eu tinha apertado o “c”…”

Eee eu não pudia deixar de elogiar o design desse livro.
Ta muito lindo ❤

#superIndico!
Você encontra o livro aqui: http://www.lereditorial.com/cliche

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s