O que é o Valhalla?

Um local habitado pelo deus Odin e pelos maiores guerreiros esperando para um confronto final. Valhalla tem sido comentado com muita frequência na série Vikings e pelos adoradores da mitologia nórdica.

Mas o que é o Valhalla?

O fato é que o conceito do Valhalla tem sido um pouco controverso ao longo dos anos, devido a falta de fontes. Na Escandinávia medieval, o meio de difusão das informações era dado em sua maioria pela oralidade, ou seja, em discursos e conversas, uma vez que a escrita e leitura era uma prática que apenas uma minoria estava hábil a realizar e, sendo assim, os textos não eram tão populares.

Mas com o passar dos anos, as conversas se esvaem, perdem suas forças e, unidos a elas, os mitos e contos desaparecem.

Então, muito do que se tem em textos antigos é escrita de cristãos após alguns anos da ascensão dos Vikings e, com isso, muita controvérsia é tida, pois alguns acreditam que os cristãos romantizam a ideia de Valhalla semelhantemente ao paraíso. A comparação é feita, pois os guerreiros que morressem em batalha iriam batalhar no templo do deus Odin, ou seja, após uma vida de adoração aos deuses, mostrando que estava apto ao Valhalla, eles poderiam ir ao ambiente em que seu deus está para serem felizes, fazendo o que mais gostavam, GUERREAR.

Portanto, o que trago são algumas visões que encontrei em artigos científicos que analisam a Edda Poética e a Edda em Prosa. A primeira, apesar de ser contos escritos por escandinavos anônimos, foram cristãos que, através de manuscritos encontrados, reuniram as histórias em uma obra, já a segunda foi escrita por Snorri Sturluson que reuniu a Edda Poética com outros manuscritos perdidos e escreveu a Edda em Prosa já em 1221 d.C.

Qual a história de Valhalla?

Na parte 1 da Edda Poética ” Völuspa ” conta que Odin foi a Nilfheim atrás da vidente para saber sobre o passado, presente e futuro. Ela vai explicando os acontecimentos desde o passado até o presente, no entanto no final ela evidencia o Ragnarok como verdade. Tudo aquilo haveria um fim em uma batalha, o Ragnarok, em que deuses e gigantes iriam batalhar pela última vez.

Odin, então, constrói o palácio Valhalla “O salão dos mortos”, de modo que pudesse se preparar para a batalha iminente.

Em seu palácio, Odin é exibido em seu trono Hlidskialf, local em que ele poderia acompanhar os nove mundos e seus guerreiros mortos. Embaixo de Odin, havia dois lobos sentados, e seus dois corvos, Hugins e Munin, voavam pelos nove mundos para trazer informações a Odin à noite.

Para o Valhalla seriam escolhidos os maiores guerreiros, sendo que lá eles iriam batalhar longas horas -como eles já estavam mortos não poderiam morrer-, para no final do dia festejarem com Odin e seus companheiros. O ciclo de batalhas e festas se repetiria até o dia do combate final, o Ragnarok.

odin3

Mas, quem são os maiores guerreiros? *O*

Uma forte questão que surgiu na série Vikings foi: Ragnar Lothbrok, não morrendo em batalha, deveria ser escolhido ao Valhalla?

O ponto é que, primeiramente, após algumas fontes eu estava convicto que ele não deveria ir, pois não tinha morrido em batalha, mas sim quando o king Aelle jogou-o em um buraco cheio de cobras peçonhentas. NO ENTANTO, eu não poderia acreditar, uma vez que Ragnar foi um dos maiores Vikings e uma lenda. Então fui a procura de mais fontes e achei algumas outras explicações semelhantes, mas que incluiriam Ragnar na seleção de Odin \o/

No livro Desvendando os Vikings – Estudos de Cultura Nórdica Medieval, o apelo para os que seriam escolhidos por Odin para lutar ao seu lado no Ragnarok eram apenas os que estavam entre os que morriam em batalha. Essa visão é dada pela Edda em Prosa de Snorri Sturluson. Porém o livro também conta que a Edda em Prosa foi escrita em 1221, época que fazia 200 da conversão da Islândia, sendo assim, uma visão um pouco simplificada com traços do cristianismo, pois quem morria em batalha iria ao Valhalla ser feliz batalhando e festejando ao lado de Odin (paraíso), e quem morria por doença ou velhice iria para o Hel para uma vida monótona ou até mesmo dolorosa(inferno).

Mas também achei um artigo do Flávio Guadagnucci Palaminde (nas referências tem o nome do artigo) que compara duas visões bastante respeitadas:

Morin, o qual considera que os escolhidos seriam apenas os líderes, príncipes ou rei:

“Os paraísos são transposições ideais da vida da classe dominante” (MORIN, 1997, p.138)

E Davidson, que considerava que entraria em Valhalla não só os que morriam em batalha a serviço de Odin, mas também os que morriam por sacrifício.

“A idéia de entrar no palácio de Odin após a morte é bem sustentada por evidências da literatura. Aqueles que morriam a serviço do deus, através de uma morte violenta em batalha ou sacrifício, ganhavam entrada em seu reino” (DAVIDSON, 2004, p.127).

Portanto, de acordo com essas duas teorias, Ragnar Lothbrok, o rei lendário Viking teria espaço no palácio Valhalla, uma vez porque morreu para que seus filhos pudessem vingá-lo (sacrifício) e outra porque era rei (classe dominante).

Trecho Edda Poética.

Estrofe 39 da Edda Poética traduzida por Márcio Alessandro Moreira

“Ela viu um local para atravessar

através de rios selvagens,

homens mentirosos

e cães assassinos

e os que seduzem a consorte

de outros;

lá Níahöggr chupa

os corpos dos homens mortos,

o lobo rasga os homens em pedaços.

Quem saberia ainda mais que isso?”

Para ver Völuspá traduzida completa clique aqui.

Referências:

ODIN E VALHALL: ASPECTOS DA VIDA APÓS A MORTE NA MITOLOGIA DA EUROPA SETENTRIONAL, Flávio Guadagnucci Palamin, 2011.

DESVENDANDO OS VIKINGS – Estudos de cultura nórdica e medieval, JOHNNI LANGER MUNIR LUTFE AYOUB(Orgs), 2016.

http://portal-dos-mitos.blogspot.com.br/2014/02/a-edda-poetica-parte-i-voluspa.html

 

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s