Resenha: O Orfão de Hitler

img_1461

Editora: Planeta
Escritor: Paul Dowswell
Págs: 272
Ano: 2 edição – 2016

Sinopse: Piotr Bruck era apenas um menino polonês quando os nazistas mataram seus pais e invadiram seu país. Seu destino parecia traçado: acabaria num orfanato e depois seria um trabalhador escravo. Mas seus olhos azuis, cabelo loiro, pele clara e estatura faziam dele um exemplo da raça pura, um modelo para a Juventude Hitlerista. Então, os alemães o entregaram a uma família nazista… O que seus olhos vivenciaram o transformaria para sempre. Afinal, ele deveria ou não lutar pela humanidade? De qual lado deveria estar? Uma escolha difícil que faz desse livro um romance arrebatador.

Ele era Piotr Bruck, um polonês com uma fazenda, com seus pais e um cachorro.
E depois virou Peter Bruck, um sobrevivente, órfão, declarado “um espécime racial de primeira classe”, “um exemplo perfeito da raça nórdica”, e por conta de sua aparência acabou sendo enviado de volta para Alemanha e reintegrado a uma família alemã.

img_1462

Bom, como o próprio título mostra, a época aqui é a Segunda Guerra Mundial, Alemanha nazista, 1939, 1941 até 1943.

Piotr mostra um pouco de sua história no começo do livro e conta como ele acabou ficando órfão, mas, logo em seguida, ele vira Peter e começa a morar com o professor Franz Kaltenbach, sua esposa e três filhas.

Peter tenta se adaptar a essa sua nova realidade, e logo lhe é ensinado as saudações, o “Heil Hitler”, como o Führer salvou a todos, como os alemães estavam fazendo um trabalho importante ao livrarem o mundo dos sub-humanos..

Nesse pequeno período de transição, Peter está bem confuso, o medo de voltar para sua antiga vida está muito fresco em sua mente, mas cerca de um ano depois isso começa a mudar. Peter, agora um jovem exemplo da juventude hitlerista, não aguenta mais os nazista, não aguenta mais ver a crueldade com que eles tratam os outros, não aguenta mais as limitações e privações que o regime traz. E aí, ele conhece outros jovens, que pensam a mesma coisa, em especial podemos citar Anna, e a família dela.

img_1464

O livro está muuuito bem escrito, a história é emocionante e te prende a ela cada vez mais! Diversas vezes eu me peguei com o coração na mão (no final do livro principalmente), com medo pelo Peter kkk’ Porque qualquer passo em falso que ele desse, qualquer palavra mal dita, poderia significar morte. Ou, algo pior que a morte também, pois naquela época estavam fazendo experimentos farmacêuticos em humanos…

img_1465

Enfim, #euINDICOmuito esse livro, li em apenas um dia haha’

Obs.: No final do livro o autor deixa uma nota para a gente, contando o que é ficção o que não é… E pude perceber que as maiores modificações foram nas datas que ocorreram certos fatos, onde ele teve que modificar para se encaixar com a história.
Obs2.: Estava eu aqui pesquisando na net…
E sabia que teve uma juventude hitlerista no Brasil?
Na época de 1930…
Doidera :SS
Mais infos sobre isso, clique aqui.

Anúncios

5 comentários em “Resenha: O Orfão de Hitler

  1. Bom a explicação é extraordinária e nos prende a querer saber mais sobre este jovem , nos faz pensar e como será suas atitudes de hoje , sendo gerada como consequência amanhã ..
    Simplesmente amei o resumo e se eu tinha alguma dúvida de ler após o resumo tenho certeza .

    Curtir

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s