Resenha: A última carta do Tenente

IMG-20160630-WA0006.jpg

Autor William Douglas

Publicado em 2016

Editora Planeta

Sinopse:

O que você faria se tivesse apenas doze horas de vida?

Em 12 de agosto de 2000, um acidente com um submarino nuclear russo chocou a humanidade: cento e dezoito marinheiros ficaram presos quando o submarino Kursk afundou no mar de Barents, no norte da antiga União Soviética, após duas grandes explosões causadas por falhas em seu sistema de lançamento de torpedos.
Após noticiado o acidente e o naufrágio, houve grande comoção da opinião pública mundial, desejosa de que fosse constituída uma operação de resgate para salvar aqueles homens. Depois de algum atraso em aceitar a ajuda ocidental e muita pressão internacional, o governo russo finalmente cedeu e navios de várias bandeiras tentaram o salvamento. Quando os primeiros mergulhadores chegaram à carcaça do submarino, contudo, não havia mais esperança, todos os tripulantes já estavam mortos.
Após abrirem uma “janela” no casco, os mergulhadores depararam-se, inicialmente, com quatro corpos. No bolso do uniforme de um deles foi encontrada uma mensagem, uma carta que, ao contrário do que se esperava, não relatava o acidente, mas era dedicada a sua esposa.
A carta relatava a agonia dos vinte e três tripulantes que permaneceram vivos por algumas horas (ou talvez até um dia) após o naufrágio do submarino, e foi redigida por tato, revelando que os últimos momentos dos marinheiros foram passados em total escuridão.
Este livro é uma coletânea dos ensinamentos, descobertas e emoções que poderiam estar escritos na carta, descoberta no bolso de um dos marinheiros mortos para sua esposa.

Olá leitores,

A última carta do Tenente é um livro que, pela sinopse, aparenta ser triste. Mas não é!!

O submarino nuclear russo K-141 Kursk continha 118 tripulantes quando o terrível acidente aconteceu!

Após dois dias da partida em que iriam testar o disparo de torpedos (Torpedo é um projétil explosivo auto-propulsionado que opera debaixo de água e é projetado para detonar ao entrar em contacto ou ao aproximar-se de um determinado alvo.) foram surpreendidos pelas explosões causadas por falha no sistema.

A primeira explosão ocorreu por volta das 11h30 e teve magnitude de 1,5 na escala Richter.

A segunda explosão ocorreu uns 2 minutos depois com magnitude de 3,5 na mesma escala.

Pra terem uma ideia elas foram sentidas próximo aos Estados Unidos!!

Após essas explosões apenas 23 marinheiros sobreviveram. Esses foram buscar refúgio em algum compartimento a fim de se manterem vivos por mais tempo!!

“Não existe nenhuma sinalização oficial por parte dos russos sobre a possibilidade ou mesmo sobre o fato de que 23 tripulantes sobreviveram às explosões pelo período de 48 horas depois do acidente. […] O que existem são teses que procuram explicar como isso se deu, e geralmente essas teses são formuladas por técnicos e jornalistas especializados no assunto […]”

Quando o governo russo divulgou o acidente, dois dias depois de ocorrido, houve uma enorme comoção mundial e países com tecnologia nuclear se ofereceram para realizar a operação de resgate, pois a Rússia não possuía tecnologia suficiente para realizar a operação em caso de acidente.

“[…] Isso acentuou a percepção de que a Rússia estava falida em seu orçamento ou negligenciando a manutenção das instalações e equipamentos que haviam sido desenvolvidos nos anos da Guerra Fria.”

”  Os russos rejeitaram toda oferta apresentada e preferiram esconder os segredos militares guardados no fundo do Barents (mar Barents)”

Foi somente depois de 4 dias do ocorrido que a Rússia autorizou a ajuda internacional. Mergulhadores noruegueses e britânicos tiveram um grande trabalho para tentar achar alguém ainda com vida, no entanto isso não foi possível. Todos os compartimentos estavam inundados e todos os tripulantes mortos.

Há muitos questionamentos a cerca desse caso. A grande pergunta que fica no ar é: Se a Rússia tivesse autorizado a ajuda internacional no momento em que souberam do acidente os tripulantes seriam resgatados com vida? 

Enfim..

Um dos quatro primeiros corpos que foram encontrados trazia uma surpresa!! No bolso de seu uniforme duas mensagens em forma de carta. Achavam que elas divulgariam as causas do acidente, mas para surpresa de todos uma era dedicada a sua mulher e a outra revelava a agonia dos 23 tripulantes que esperavam a morte!

As cartas foram escritas pelo Capitão-Tenente Dmitri Kolesnikov.

Pensem em um homem que sabe que vai partir e quer/precisa dizer umas últimas palavras a sua esposa!

O livro traz os ensinamentos de uma vida toda. Traz palavras não ditas e desejos não realizados. Mas também, nos conta sobre realizações e momentos felizes que serão lembrados até na eternidade.

O livro é muito bom. É daqueles livros que é bom de ler antes de dormir sabe? Pois os conselhos são muitos e é bom ir dormir pensando!

Não, não é um livro de autoajuda. hahaha

À medida que a carta vai se desenrolando o autor vai contando sobre sua vida e muitas coisas nós nos colocamos no lugar e tiramos de lá os ensinamentos!! Bem, pelo menos foi o que eu fiz hahaha

O livro não é triste! Mesmo sabendo que o cara vai morrer dentre poucas horas. Eu diria que é mais um livro de reflexão. Ele pensou sobre toda sua vida em poucas horas e tirou dela pontos positivos e negativos.

Um detalhe que eu realmente amei é que vai sendo retratado por meio de imagens o fato de o submarino estar afundando! (eu sei que ficou confuso, mas vejam as fotos haha)

IMG-20160630-WA0009.jpg

IMG-20160630-WA0008.jpg

É uma leitura muito gostosa e fácil. O livro é bem curtinho, mas com muito conteúdo.

Bem, eu realmente aconselho a leitura desse livro. =)

Beijoos

 

Anúncios

5 comentários em “Resenha: A última carta do Tenente

  1. Incrível. Existe uma história real similar, porém em Pearl Harbor. Um grupo de soldados sobreviveu por, se não me engano, 4 dias também dentro da carcaça. Porém, o resgate sabia que eles estavam lá mas nada podiam fazer pois se abrissem a lata ria entraria água… Se quiser lhe passo a referência! Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s