Resenha: O cortiço

capa.jpg

Sinopse: O Cortiço é um romance publicado em 1890, e é considerada uma obra-prima do Naturalismo no Brasil. Os personagens principais são os moradores de um cortiço no Rio de Janeiro, precursor das favelas, onde moram os excluídos, os humildes, aqueles que não se misturavam com a burguesia, e todos eles possuindo os seus problemas e vícios, decorrentes do meio em que vivem.
Aluísio Azevedo fixou-se nas letras com seu traço forte e também por personificar, com grande destaque, a fase naturalista brasileira.

Olá leitores,

Tentei ler esse livro quando tinha uns 12 anos, parei na metade, pois não estava entendendo nada. Naquela época não sabia nada de literatura e  é óbvio que não conseguiria entender Aluísio Azevedo.

Bem, estudei o livro uns anos depois e quando fui ler novamente… Foi um dos melhores romances que já li!!

Enfim, Aluísio Azevedo foi um autor naturalista com influências de Emile Zola, autor de Germinal.

o-cortico

O cortiço é um romance de tese (experimental). A Teses do Determinismo Social está presente no livro, onde a raça, o meio e o momento, influenciam na vida das pessoas.

O grande personagem do livro é o espaço cortiço. Ou seja, o Cortiço é personificado.

“Eram cinco horas da manhã e o cortiço acordava, abrindo, não os olhos, mas a sua infinidade de portas e janelas alinhadas.”

Personagens: 

João Romão: Era um português ganancioso. Tinha “febre de enriquecer”.

Ele tinha “um caso” com uma escrava, pois sabia que ela juntava dinheiro para sua alforria. Então, João pediu o dinheiro a ela, dizendo que ia comprar sua alforria. No entanto, ele falsificara um documento a fim de ficar com o dinheiro. A escrava Bertoleza servia de empregada para João.

Um certo dia, os dois invadem um terreno, roubam tijolos e areia… Fazem casinhas de aluguel… Assim nasce o Cortiço Carapicu.

João Romão põe em atividade um pedreira, onde os trabalhadores moram em suas casinhas e são diariamente explorados.

Ao lado do cortiço tem o Sobrado, que representa a classe dominante/civilização. Lá moram o comendador Miranda, sua mulher D. Estela e sua filha Zulmira. O casamento de Miranda e D. Estela foi arranjado, ou seja, é um negócio. Podemos aqui comparar ao casamento de Luis Galvão e D. Ermelinda do Romance Til, que também foi por interesse. No sobrado também moram Henriquinho, sobrinho de D. Estela e Sr. Botelho, um agregado da família.

Um personagem muito importante é Jerônimo, sua esposa Piedade e sua filha Marianeta. São uma família de portugueses. Inicialmente, mantêm tradições bem portuguesas, tomam vinho, ouvem fado, usam condimentos portugueses nas comidas… No entanto, Jerônimo se envolve com Rita Baiana, uma mulata que possui excesso de sensualidade, representa a luxúria. Rita é metonímia do cortiço/ do Brasil.

Após esse envolvimento, Jerônimo passa a ter seus extintos apurados, trocando o fado pelo samba e o vinho pela pinga Parati e pelo café (mais brasileiro não há haha). Jerônimo teve seus instintos aguçados pela mulata. A tese do determinismo é mostrada, nesse caso o ambiente determinou a conduta do português. Aluísio faz de Jerônimo um títere, ou seja, um boneco, que não possui livre arbítrio.

Outro personagem importante é Pombinha, filha de D. Isabel. Criada para o casamento. Moça alfabetizada. Escrevia cartas no cortiço. Noiva de Luis da Costa.

O único problema é que Pombinha ainda não tinha menstruado!

Sua tia Leône (ênfase para o nome: representação de leoa, caçadora) era cortesã.

Nessa parte do livro, Aluísio mostra a homossexualidade feminina. Tia Leône inicia sexualmente Pombinha. Com isso a menina se transforma!! Ocorre uma mudança fisiológica:

Lagarta ——> Borboleta

Menina ——> Mulher

Pureza ——-> Malícia/Sedução

Esse romance é extremamente rico. O que eu contei pra vocês é apenas uma pequena parte.

A obra exalta as sensações e desejos humanos. Têm cenas de sexo, de brigas, traição, romance e muito mais…

O livro não possui uma leitura tão fluida e tão simples. É necessário atenção e comprometimento. Ele possui muitos detalhes que serão importantes para total entendimento da obra.

O livro O cortiço está disponível na versão digital na Saraiva. E o melhor de tudo é GRÁTIS.

Clique aqui e adquira sua versão digital Grátis =)

Recomento muito!!!

Beijoos.

 

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s