O dia do Curinga – Jostein Gaarder

Ola! Hoje Venho falar do  O  Dia do Curinga , geeeente esse livro maravilhoso, é o mesmo escritor de  O Mundo de Sofia (ainda não li, mas tá na lista), então vamos ao livro!!

O livro conta uma jornada de um menino norueguês chamado Hans-Thomas e seu pai, que estão viajando a Europa busca da mãe e esposa.

 “Está aí uma coisa misteriosa:. existem cerca de cinco bilhões de pessoas neste planeta mas a gente acaba se apaixonando por uma pessoa determinada e não quer troca-la por nenhuma outra.”

A jornada Não É Nada Fácil, a viagem é Cheia de Descobertas e subjetividades, no meio da viagem Hans ganha um livrinho dentro de um pãozinho de um estranho padeiro, uma lupa de um anão, e se consulta com uma cartomante, durante a viagem Hans vai lendo o livrinho e adentra em uma história de um naufrago que se encontra em uma ilha que não parece fazer parte desse mundo, o naufrago ´´e acompanhado por seres caracterizados pelos naipes do baralho, pessoinhas de Ouros, Copas, Espadas e Paus, sua “Rotina” passa a ser regida por um novo calendário e entre os personagens, tem o curinga, uma carta unica e diferente de todas as outras, ele percebe sua diferença e  passa a viver como se isso lhe permitisse qualquer ação – O Filósofo.

E enquanto fiquei parado ali, observando o céu ir mudando de cor, primeiro cada vez mais vermelho e depois cada vez mais claro, experimentei uma coisa que jamais havia experimentado antes; um sentimento que desde então nunca mais me deixou: lá estava eu na frente da janela da cabine de um navio, eu, um ser enigmático, vivo, mas que apesar disso nada sabia de si. Experimentei a sensação de ser uma criatura viva num planeta vivo dentro de uma Via Láctea.

Durante a viagem Hans e seu pai tem muitas conversas que abordam temas filosóficos, com o tempo ele se envolve mais com as “loucuras” do pai e vai aprendendo com com “loucuras” do curinga … ao mesmo ritmo que Hans lê o livrinho coisas estranhas, ou coincidências, acontecem com ele.
img 1
O livro tem como pano de fundo o baralho, uma metáfora que em certo ponto se funde com a vida de Hans e de seu pai. O livro é dividido em 52 capítulos, sendo um capitulo para cada carta do baralho, Jostein combina duas histórias em um livro, e por mais que pareça difícil sua leitura, não é.A leitura é gostosa, leve e intrigante, indicada para aqueles que tão ingressando agora no ramo da filosofia, e pra aqueles de imanação sem limites.

Boa leitura, Curinga!

Anúncios

6 comentários em “O dia do Curinga – Jostein Gaarder

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s