O Príncipe

maquiavel

O livro já é bem antigo, as ideias são novas.  Às vezes, penso o porquê de algumas ideias ou arte serem mantidas por tanto tempo e outras serem esquecidas através do tempo e, quando comecei analisar, percebi que, geralmente, aquelas que duram por muito tempo tem algo a mais; pense em uma música do Beethoven, não entendo muito de musica clássica, mas quando escuto, percebo que foi feita com muito esforço, com uma melodia nada comum e por isso ainda faz sucesso em muitos grupos. Esse é o caso do livro O Príncipe de Maquiavel , que foi escrito em torno de 1505 d.C, mas até hoje é “utilizado” por muitos.

Falando sobre o livro..

Não estranhe a ideia por trás “Os fins justificam os meios”, que apesar de dizerem que Maquiavel nunca citou a frase, ela revela bastante a ética de pragmatismo que ele defendia, da qual ele foi um dos maiores pensadores. Essa ética (entenda por ética, como “a melhor maneira de conviver”), basicamente, julga que as pessoas deveriam ser culpadas pelo resultado de suas ações, por exemplo: pense em um jogo de futebol, principalmente, no Brasil, um técnico pode ser o melhor na maioria dos quesitos em relação aos demais, estuda todos os jogos e coloca seu time na melhor formação possível, mas se ele perde dois jogos seguidos, não importa o que ele pensou em cada decisão, mas sim o que delas resultaram, no caso, as derrotas. Agora, indo para uma realidade mais próxima do livro, com uma história que me contaram parecida com esta: havia um rei que disse que qualquer um que se opusesse a sua maneira de reinar poderia ir conversar com ele tranquilamente que nada iria acontecer com a pessoa, senão que seria ouvida para melhorar, então um grupo foi conversar com ele, dizendo que havia um monte de coisas que eles não concordavam. Até então tudo bem, mas quando eles foram embora, o rei percebeu que, se aquelas ideias espalhassem, iriam resultar em uma guerra da realeza contra o povo, deixando muitos mortos, mais do que a quantidade de pessoas daquele grupo, portanto o rei preferiu matar todos integrantes do grupo a perder tantos habitantes, e obviamente seu poder. Para Maquiavel, essa seria uma atitude sensata, não importando o que ele havia dito antes, pois o rei conseguiu o que queria. Levando para uma discussão que ainda continua nos dias de hoje sobre ética.

Deixando esse mini resumo da ética que se passa no livro. Quero dizer que o livro traz como seria possível manter o poder político, de maneira pragmática, então ele descreve sobre os mercenários, sobre algumas famílias importante da idade média, como os Borgias, o motivo de alguns conseguirem tanto poder e outros não, o que pode fazer perder um estado, se para um príncipe é preferível ser temido ou adorado.

Enfim, quem gostar do assunto ética vai gostar do livro , quem gostar da época do Renascimento muito provavelmente também, e quem gostar de estratégia corra para ler o/.

Para quem quiser saber mais sobre o assunto Ética, estou deixando esse link que tem vídeo-aulas do curso  “Ética” com o professor da USP Clóvis de Barros Filho, nele ele fala sobre ideias de Aristóteles, Platão, Kant, Maquiavel, Nietzsche. Conselho: Veja, pois muda a concepção de muitas coisas na vida hahaha.

É de graça e ainda lhe dá certificado se fazer uma provinha.

link: http://www.veduca.com.br/assistir/etica

200px-Macchiavelli01

 

Nicolau Maquiavel “ (em italiano: Niccolò di Bernardo dei Machiavelli; Florença, 3 de maio de 1469Florença, 21 de junho de 1527) foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano do Renascimento. É reconhecido como fundador do pensamento e da ciência política moderna, pelo fato de ter escrito sobre o Estado e o governo como realmente são e não como deveriam ser. Os recentes estudos do autor e da sua obra admitem que seu pensamento foi mal interpretado historicamente”. 

 

Anúncios

Um comentário em “O Príncipe

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s