Apocalipse Zumbi – Cartas #part1

Como recebemos muitas cartas legais, resolvemos posta-las aos sábados durante todo o mês de maio aqui no blog… E hoje, vamos começar com a carta do:

Carta do Renan dos Santos @renandsantos

Como Brad Pitt disse no filme Guerra Mundial Z, quem costuma ficar parado nessas ocasiões acaba morrendo, irei chamar um narrador para lhe contar o que aconteceria, enquanto penso no que faria.

Certo dia, um garoto estava voltando da universidade da aula de virologia. O céu transformando na escuridão, o lanche na mão, quando houve a primeira mordida…

Apesar de ter sido óbvia, algo não parecia comum, havia jorrado sangue, não da boca que mordia o lanche, mas sim daquela que veio correndo do nada, dando uma dentada, até parecia estar com raiva. O caos estava instalado, como uma reação em cadeia, a primeira vítima se enfureceu e atacava a próxima a sua ameia.

Pânico, terror, medo. Tudo ao mesmo tempo.

O garoto começou a correr, tinha sua família para defender. E andava, e soava, e chamava a mãe e namorada. Mandou todos se reunirem em sua casa.

Quando haviam todos reunidos, deu um alívio. Até perceber que sua vizinhança estava infectada e já não poderia fazer mais nada. Além de ir para um lugar bem distante, mas é claro, antes…pegar sua arma. Quando estivera passando pelo centro da cidade, desligou todas as luzes do carro, para que ninguém os percebessem. O plano era: sair da cidade antes dela entrar em quarentena. O erro foi: já não houvera mais quarentena, o tratado era que iriam esperar mais 1h para explodirem a cidade. Mais uma vez, não houvera mais esperanças, quando obtivera uma lembrança, seu pedido de casamento seria feito na próxima semana. Engatou a quinta marcha, nada poderia o parar, mas pularam em cima do carro, um, dois, três, o vidro rachou, quando não aguentou e gritou, se ela se casaria com ele, ela chorou. Não haveria hora melhor para o pedido. Pois então, ela gritou “ of course, I love you” ( desculpe não ter mencionado que ela não era brasileira).

O vidro quebrou, e agora, os zumbis, poderiam entrar pulando, mas, como ele estava dirigindo, ela pegou a arma, atirou no primeiro, no segundo, com os tiros, despertou atenção de todo mundo. Vieram milhares de zumbis atrás deles, acelerou o carro mais do que podia. Até achar uma rua larga e conseguir escapar. Aonde chegou, tentou se comunicar. Avisar que ainda existia gente viva. Pegou seu celular e tentou ligar. É claro, já havia tentado para a polícia, mas ninguém o atendia. Entretanto, não poderia parar, não entendo o porquê, todavia dissera ele que já tinha explicado no início do texto, embora eu ainda não tivesse chegado na história.

Ligou o carro, olhou se todas as providências que tinha pegado estavam em bom estado. Acelerou novamente e todas suas ideias chegariam ao fim. Quando tivera a última cartada.

Como só tinham menos de uma hora, não estou tendo tempo para rimar. Portanto, no meio do caminho se lembrou que deveria ir ao aeroporto, pois, quando tinham falado nos rádios que iriam explodir a cidade, informaram que estariam esperando lá, quem conseguisse viver. Os zumbis estavam em toda a parte e continuavam pulando no carro, mas, dessa vez, só os chutavam para não entrarem. E, a última cartada foi que se lembrou de toda aula de virologia. Ele iria… Espera, não sei o que ele está fazendo. Está apontando a arma para sua família, atirou em todos. Menos em sua namorada, que antes de lhe fazer uma serenata, casaram e se mataram.

Quando olhei para a traseira do carro, percebi que havia sido invadida, e todos tinham sido infectados. O garoto virou homem e tivera que matar todos que amava. Para poder tentar ser feliz no céu e aproveitar o último momento para se casar com sua mulher. Aquela serenata foi uma tentativa de mordida. Mas, contudo, conseguiram se casar antes da última badalada.

 

 

Como fui o único que sobrevivi, consegui viajar para o único resto de sociedade. Lá tudo era limitado, mas quando os seres humanos precisam, conseguem dividir tudo, até mesmo uma história como essa que foi contada.

 

Anúncios

Olá, o que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s