Resenha: Carbono Alterado – Filosofia

0 Flares 0 Flares ×

Uma das coisas que todo leitor ama é ver um livro virar adaptação para série ou filme.

Então, pra você que quer ler o livro antes de ver a série ou até mesmo ver a série e ler o livro (o que é mais raro, mas também acontece)hoje eu estou aqui para falar de Carbono Alterado e da inteligentíssima filosofia por de trás da história.

Posso começar dizendo que você deveria assistir ou ler esse livro/série?

Nela é introduzido o assunto sobre viver eternamente. E como essa tecnologia pode afetar a humanidade de diversas formas.

As pessoas podem viver tranquilamente em seus corpos e quando não querem mais aquele corpo podem ter todas suas informações gravadas em um chip que pode ser colocado em uma outra capa (um corpo novo).

Mas, de fato, isso custa muito dinheiro, então quem pode usar essa tecnologia? É claro que somente os muito ricos conseguem usufruir dessa tecnologia de maneira ideal. Então você já pensou nos donos das maiores empresas vivendo para sempre?

Eles são como IAs. Uma espécie a parte. Não são humanos e lidam com a raça humana do mesmo jeito que eu e você lidamos com insetos.

Alguns não ricos (eu não disse pobres) até podem conseguir uma nova capa, mas é mais complicado, pois como isso demanda muita grana, é necessário juntar a quantia durante toda a vida para só na velhice conseguir a capa nova tão esperada. No livro comenta que não são todos que conseguem viver mais de duas vezes a velhice, pois é muito cansativo e doloroso. Mas é aqui que entra outra questão.

O que cansa? A alma? As dores que o outro corpo sofreu também são gravadas?

 

Por falar em alma, há um conflito na história muito bem sacado. Quem realmente acredita em alma, espíritos…  jamais poderia aceitar que colocassem sua “alma” em um chip. Então, o conflito é religioso também. Aliás esse é um ponto fortíssimo nessa história.

Sabe quando você está vendo um episódio de Black Mirror que o tema é lançado na sua cabeça. Você fica chocado, imaginando cada consequência que poderia ter por causa de determinada tecnologia, mas acaba percebendo que só pensou na ponta do iceberg? Em Carbono Alterado acontece exatamente isso, só que no livro é um pouco mais pesado, intenso, talvez também porque é narrado em primeira pessoa. -não sei, talvez nós percebemos mais os sentimentos dos personagens :B

“Essa era a parte mais difícil. Venho fazendo isso há quase duas décadas, mas ainda me abalo ao olhar para o espelho e ver um completo estranho me encarando.”

 

0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
The following two tabs change content below.

Renan

Adora histórias de fantasia no melhor estilo medieval, sci-fi, e também as que fazem pensar sobre a sociedade, culturas, mitologias. Estudante de Engenharia de Materiais na Universidade Federal do ABC.

Latest posts by Renan (see all)