Resenha: A Garota do Orfanato Sombrio

0 Flares 0 Flares ×

Eu adorei!

Sinopse: Echo Stone acorda suando frio num quarto escuro e desconhecido, sem saber exatamente como foi parar ali. Tentando entender a situação, ela descobre que aquele lugar sombrio é a “Casa do Meio”, um orfanato que abriga crianças e adolescentes. Só tem um problema: Echo não é órfã, seus pais estão vivos. Mas ninguém parece se importar com suas explicações e o único disposto a ajudá-la a fugir dali é Cole. Mas quando a garota consegue voltar pra casa o problema fica ainda pior: uma fita amarela da polícia indica que um crime horrível e violento aconteceu – seu próprio assassinato. Echo está morta e não sabe como isso aconteceu. Desesperada para ter sua vida de volta, ela inicia uma busca para resolver esse enigma e, à medida que cresce a lista de suspeitos, ela descobre que não é a garota boazinha que julgava ser. 

Suspense, Romance/ 300 Páginas / editora Jangada / Autor:  Temple Mathews/ Publicado em 2018 / Classificação 5/5+5 / Compre no site da editora 

Gente, eu comecei a ler esse livro e… devorei ele em 5 horas!

“- Você está na Casa do Meio.
– Casa o quê?
Ele me olhou como se eu fosse uma idiota.
– Casa do Meio. É um orfanato.”

Em A Garota do Orfanato Sombrio vemos a história de Echo, a garota acorda super perdida em um local super estranho, com um monte de gente estranha, eles dizem que agora ela é órfã e está em um orfanato, Echo não lembra de nada disso e sente que seu lugar com certeza não é ali, ela começa a sofrer bully, mas com a ajuda de um garoto super gentil, Cole, ela foge de lá.

Echo sai correndo até a sua casa, seu antigo lar, para ver seus pais, seu namorado.. e acaba descobrindo que na verdade ela está morta. Echo foi assassinada, e agora é um fantasma.

“As pessoas falavam de mim no passado. Eu era passado. Minha vida já era.”

Como ela não morreu de modo natural, Echo acabou deixando pendências aqui na Terra, e só irá ficar em paz quando essas pendências forem resolvidas, e isso inclui encontrar e punir o assassino.

“Vamos sair por aí para assombrar os vivos”

O lado bom de tudo isso é que ela não está sozinha, a galera do orfanato que estavam fazendo bully com ela acabam se tornando sua nova família, e o garoto gentil, Cole, acaba se tornando um novo crush 👻😍

Obs.: Todas as pessoas do orfanato estão na mesma situação, foram assassinadas e querem punir quem fez isso, para que assim, finalmente possam ter paz.

Entãaao, começam as investigações, Echo volta a sua escola, ao local do crime, sempre com o apoio do pessoal do orfanato (principalmente o Cole), eee tem outro porém nessa história, Echo morreu, mas seus pais ainda estão vivos, seu namorado também, e ela tem de desapegar deles sabe? É algo realmente difícil de fazer, e dá uma dor no peito ler esse momentos no livro..

“É um sentimento péssimo esse de saber que os vivos não podem nos ver.”

O livro está muito bem escrito, logo no começo já criamos uma empatia com os personagens, e conforme as páginas vão passando queremos cada vez mais descobrir o que realmente aconteceu com a Echo, e não somente quem é o assassino. Acho que por conta disso é impossível largar o livro, a gente acaba se envolvendo de verdade com a história, sabe?

“Acordem! Esta vida que vocês tê é preciosa! Não a desperdicem!”

E uma das grandes mensagens desse livro é a aceitação da morte.
Algo muito difícil, que todo ser vivo terá de passar um dia. Tanto por perder um ente querido, tanto por ter chegado a sua hora..
No livro o escritor apresenta uma possibilidade de ressurreição,  maaas cada um com as suas crenças né?

“Comecei a me perguntar: o que significava ser humano? Achei que sabia a resposta quando estava viva. Agora que estava morta, não tinha tanta certeza assim. Devia ser mais do que “merdas acontecem e depois você morre”. Qual era o nosso propósito? Será que consistia realmente em ganhar tanto dinheiro quanto possível e se divertir ao máximo antes de bater as botas?”

O final do livro foi ótimo, e eu já quero uma continuação, já que temos algumas pontas soltas – quero descobrir quem assassinou o resto da galera do orfanato –  Enfim, #EuSuperIndico A Garota do Orfanato Sombrio!

Obs.: Esse livro magnífico chegou pra mim na última sexta-feira 13, todo embalado em um papel preto com uma fita roxa, no maior clima dark. Tudo isso foi bem inesperado e me surpreendeu bastante, mostrou um carinho e comprometimento da editora Jangada.. Enfim, adorei gente, sério ❤

0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
The following two tabs change content below.

Bianca Nunes

Chocolatra, socia media, fundadora do Mais um Leitor, meio geek, ama lobos, dragões, viagens e boas histórias

Latest posts by Bianca Nunes (see all)